Central de atendimento
+55 (51) 3272.3388
WhatsApp
+55 (51) 98183.9051

Cotação Grupos
Atualizado em 14/07/2020 Dolar R$ 5,59
Euro R$ 6,38

BLOG

de ,
Compartilhe
FacebookTwitterEmail

6 motivos para conhecer a Basílica de São Paulo (e outras experiências para conhecer a vida dos Papas no Vaticano)

A Basílica de São Paulo recebe o nome de basílica extramuros ou além dos muros por estar construída na parte de fora dos muros que, no século IV, protegiam Roma (IT) de invasões inimigas. É uma das quatro basílicas papais da cidade. Só perde, em tamanho, para a de São Pedro e impressiona por sua imponência e grandiosidade, presentes desde o teto, feito com mosaicos, ao chão, todo em mármore.

A igreja, em italiano Basilica di San Paolo fuori le mura, é integrante do hall de Patrimônios da Humanidade da Unesco na Europa e se destaca como uma das mais visitadas de Roma desde a sua construção. Foi erguida, a princípio, para receber admiradores e fiéis do Apóstolo São Paulo e expandida com o passar do tempo e o aumento da frequência. A cada obra de expansão e a cada novo papado, ganhava características de estilos arquitetônicos de outras eras e séculos como sua porta, símbolo dos tempos bizantinos, hoje aberta somente para jubileus. Depois de quase totalmente destruída por um incêndio, já no século XIX, foi restaurada e se tornou a basílica que conhecemos hoje, visitada por cristãos, turistas religiosos e outras pessoas vindas de todas as partes do mundo para contemplá-la ao vivo e em cores.

Neste dia 29 de junho, data que celebra os santos Paulo e Pedro e marca também o Dia do Papa, a Unitur apresenta os 6 principais motivos para visitar a deslumbrante basílica extramuros:

1. Conhecer o túmulo do Apóstolo que dá nome à igreja, localizado no altar e rodeado por arcos;

2. Admirar o mosaico de retratos de Papas ao redor de todo o teto da igreja, iniciado no papado de Leon Magno, no século V e que inclui Francisco Bergoglio desde os seus primeiros dias à frente da Igreja Católica. O Papa atual é o único cujo retrato fica sempre iluminado;

3. Na área externa, localizar a Estátua de São Paulo em meio a um lindo jardim e aproveitar a luz do sol refletida no mosaico de cor dourada para um momento de oração, conhecer o claustro dos monges beneditinos – o Vassalletto – parte da história de Roma nos anos 300 d.C., notar a união entre Basílica e Abadia através de mais de uma centena de colunas seculares;

4. Identificar os poucos objetos e ornamentos medievais que sobraram na Basílica após o incêndio: um candelabro e o baldaquino de mármore que guarda a sepultura de São Paulo e também doações feitas durante a recuperação da estrutura: os pilares de alabastro, vindos do Egito e as pedras preciosas, da Rússia;

5. Observar nove dos elos que formavam as correntes utilizadas para deter o apóstolo São Paulo antes de decapitá-lo, conservados em um relicário feito de bronze, dentro da basílica;

6. Passear pelo pequeno museu da igreja, com achados de escavações arqueológicas; visitar a sua Pinacoteca e a Capela de Relíquias;

Finalmente, conhecer a área de escavação da necrópole de São Paulo, que fica na praça em frente. Por lá, é possível verificar uma parte do cemitério romano – onde ficam os restos mortais do santo – local que deu início à fundação da basílica.

Saindo de qualquer ponto de Roma, é possível chegar à Basílica de São Paulo de carro, ônibus ou metrô. A melhor opção está no transporte subterrâneo: a linha da basílica é a linha B, mesma usada por quem embarca para o Coliseu, e a parada recebe o nome da própria igreja.  Após chegar na estação, será necessário caminhar cerca de 700m até a entrada do local. [Endereço da Basílica de São Paulo: Piazzale San Paolo, 1, 00146, Roma, Itália]

Quer visitar o túmulo de João Paulo II?

Os restos mortais de uma das mais carismáticas e admiradas figuras da Igreja Católica, lembrado neste Dia do Papa, 29 de junho, estão abrigados na Capela de São Sebastião, um espaço especial e exclusivo dentro da Basílica de São Pedro, no Vaticano. Tudo o que você precisa saber para visitar o menor país do mundo está aqui.

Neste Dia do Papa, um recado aos peregrinos:

Muita gente que visita Roma não sabe, mas o Papa realiza semanalmente audiências para receber peregrinos e turistas que desejam ouvir seus ensinamentos e receber sua benção apostólica, além de abençoar seus pertences e objetos religiosos como imagens de santos e rosários. Cada audiência dura cerca de 60 minutos e acontece, geralmente, na Praça de São Pedro, no Vaticano. Não é necessário pagar nada para participar.

Conte com a Unitur! Somos especialistas em turismo religioso e temos muita experiência em visitas ao Vaticano. Nós cuidamos de tudo para você!

Embarque com a Unitur e venha receber a benção mais que especial do Santo Padre.