Cânion do Xingó: dicas de quando viajar e como curtir

Pensa em viajar para o nordeste brasileiro, mas quer fugir da praia e da intensa movimentação? Um dos destinos que carregam belezas naturais estonteantes e fica na divisa entre Sergipe e Alagoas é o Cânion do Xingó, que, além de belo, mostra a rica cultura do lugar e vai além das viagens tradicionais à região.

Com alguns pontos de profundidade de 190 metros e águas verdes, o Cânion apareceu depois da construção da Usina Hidrelétrica do Xingó, com o processo de represamento das águas do rio São Francisco. Ele está localizado nos arredores do lago Justino e conta com rochas de formatos e cores vibrantes, com registros dos primeiros habitantes do território, que estiveram na região há mais de oito mil anos.

 

Como chegar

A viagem para os Cânions começa no município de Canindé de São Francisco (SE), um dos quatro municípios de proteção ambiental do Monumento Natural do Rio São Francisco, instituído em 2009 pelo governo brasileiro. 

O município está localizado a 213 km da capital Aracaju, portanto a viagem dura em média 3 a 4 horas. Dalí saem lanchas ou o catamarã que irá percorrer 17 quilômetros a fundo no rio São Francisco. 

águas verdes

Melhores épocas

A região dos cânions oferece passeios incríveis e paradas para banho excelentes ao longo de todo o ano. Quem procura paisagens ainda mais belas e temperaturas mais amenas devido às chuvas, os meses de inverno (entre junho e setembro) são indicados.

Durante o verão, os ambientes costumam ser mais procurados pelos turistas, então as atrações e passeios estarão lotados. 

 

5 passeios marcantes:

Gruta do Talhado

Área de água com rede de proteção.

Um dos passeios de destaque é a Gruta do Talhado, local de belos mergulhos com profundidades de 15 metros, adaptável para pessoas que não saibam nadar, com ambientes protegidos por redes, ideal para crianças.

 

Passeio de Catamarã

Chegada do passeio no Catamarã.

De saída pelo píer do restaurante Karrancas, as embarcações fazem o passeio em direção ao Cânion do Xingó, contornado por altos paredões de rochas. São 50 minutos através do lago do Rio São Francisco em direção à piscina natural para banho. E, chegando lá, você pode alugar um barquinho e navegar pelas partes mais estreitas do cânions, pelo Paraíso Talhado.

 

Paraíso Talhado

Barcos que levam ao paraíso talhado.

Com certeza, um dos melhores e mais deslumbrantes lugares é o paraíso do Talhado. A experiência é única: com um barquinho, você e seus acompanhantes passam pelas partes mais estreitas e misteriosas do cânion, e ainda diversas estátuas de São Francisco, padroeiro do rio que protege o lugar. A parte mais impactante do passeio é observar os raios de sol refletidos das águas verdes do rio, que formam incríveis desenhos nas paredes rochosas. 

O passeio dura 15 minutos e o aluguel custa em média R$ 10,00, portanto, com um investimento a mais você transita por espaços de paz e belezas naturais de outro mundo.

Museu de Arqueologia de Xingó (MAX)

museu de arqueologia do xingó

Nossa dica é: tem um tempinho na sua agenda? Vale a pena visitar o MAX, museu da Universidade Federal de Sergipe (UFS), inaugurado em abril de 2000. 

Local lindo que expõe reproduções de pinturas rupestres, objetos e esqueletos que exibem aspectos da vida cotidiana dos habitantes desta região. 

 

Show de sanfoneiro

Sanfona.

Tá aí uma curiosidade, Canindé de São Francisco é a cidade dos sanfoneiros. Essa tradição musical linda estava ameaçada, até que criaram a Escolinha de Sanfoneiros, com objetivo de estimular na comunidade o interesse na música. 

Ficou curioso(a)? Viage para esse local encantado com a Unitur!