BLOG

de ,
Compartilhe
FacebookTwitterGoogle+Email

Padre Pio: a vida popular do santo que só queria ser um padre que reza

A aproximadamente 100 km de Nápoles, no Sul da Itália, está a cidade de Pietrelcina, que atrai turistas e peregrinos do mundo todo para visitar a cidade de Francesco Forggione, sacerdote capuchinho proclamado santo pela Igreja Católica e mais conhecido como Padre Pio de Petrelcina.

Convento dos Capuchinhos em Pietrelcina

Se hoje existem santos mais populares do que São Pio, na sua época, início dos século XX, foi uma figura muito popular por ter sido o único sacerdote a receber os estigmas de Cristo, além de realizar curas milagrosas, ter o dom da bilocação e da levitação.

Faça o download gratuito do ebook 5 destinos em alta para viajar na melhor idade

Em sua humildade, São Pio dizia ser um “macarrão sem sal” e que queria ser apenas um padre que reza, mas certamente suas orações e suas obras iluminaram a vida de muitas pessoas naquela época e até hoje.

Bem próximo a Pietrelcina, está San Giovanni Rotondo, onde São Pio viveu boa parte de sua vida e onde morreu em 23 de setembro de 1968. Ali, os peregrinos podem visitar sua cela conventual, sua cripta com corpo incorrupto e também a Casa Sollievo dela Sofferenza, um hospital especializado que funciona até hoje e que foi construído por São Pio, com arrecadação de doações no pós guerra.

Santuário Santo Padre Pio de Pietrelcina

O Milagre da Canonização

Um dos milagres atribuídos ao santo é a cura de meningite do menino Matteo Collela. A mãe rezou e pediu a intercessão de São Pio, inclusive diante de seus restos mortais, e o menino reagiu. Ao reagir, contou de um sonho que teve a visão de Padre Pio e dos Anjos. O menino ficou curado e sem sequelas.

A bilocação

Padre Pio foi visto nos Estados Unidos, em Roma, em Milão e lugares espalhados pela Europa, mesmo sem ter saído do convento onde vivia.

Que tal viajar para Pietrelcina e conhecer um pouco mais a vida do Santo Padre Pio? Vem com a gente!