BLOG

de ,
Compartilhe
FacebookTwitterGoogle+Email

A robusta e encantadora Ponte das Correntes em Budapeste

Já pensou em conhecer Budapeste? Uma das atrações da cidade é a Ponte das Correntes, uma obra de engenharia de mais de 150 anos que impressiona e encanta os turistas.

História e curiosidades da Ponte das Correntes

No início do século XIX, a população de Buda e de Peste, na Hugria, dependia das condições do tempo para se locomover de uma cidade a outra já que precisavam do ferry para atravessar o Rio Danúbio que separa as cidades.

Em 1820, durante um período de mau tempo, o conde István Széchenyi precisou esperar uma semana para atravessar o rio e acabou perdendo o funeral do próprio pai.

Esse triste fato inspirou o conde a criar uma fundação para financiar a construção de uma ponte permanente sobre o Rio Danúbio.

Em 20 de novembro de 1849, a magnífica estrutura de 5.200 toneladas de ferro distribuídos em 380 metros de extensão por 14,8 m de largura e projetada por William Tierney Clark foi finalmente inaugurada!

Uma verdadeira obra de engenharia da época! Ganhou o nome de Ponte das Correntes por sua estrutura que forma correntes de sustentação.

Em cada uma de suas pontas, esculturas de leões. O povo gosta de comentar, curiosamente, que saindo de Peste os leões têm fisionomia fechada e saindo de Buda e voltando para Peste, eles apresentam uma fisionomia amigável, agradecendo pela visita.

Uma ponte robusta e forte à luz do dia e cheia de encantos quando brilha com suas milhares de luzes ao cair da noite.

Conheça nossos pacotes que incluem a Hungria e conheça de perto a Ponte das Correntes.