Central de atendimento
+55 (51) 3272.3388
WhatsApp
+55 (51) 98183.9051

Cotação Grupos
Atualizado em 07/08/2020 Dolar R$ 5,58
Euro R$ 6,60

BLOG

de ,
Compartilhe
FacebookTwitterEmail

Santuário d’Oropa: um dos mais antigos locais de peregrinação do Ocidente

O Santuário d’Oropa é um dos lugares mais antigos de peregrinação do Ocidente. Dentro da bonita Basílica, hoje visitada por milhares de fiéis, há a inscrição de uma data: ano de 369. Segundo a tradição, a Nossa Senhora de cor negra foi levada por Santo Eusébio da Terra Santa para o Vale d’Oropa, ao nordeste de Biella, na província de Piemonte, na Itália.

santuário d'OropaEm Biella, Santo Eusébio colocou a imagem da Madonna negra em uma pequena cabana abandonada, recostada em uma pedra, da qual cuidou, melhorou e construiu um altar. Os discípulos de Santo Eusébio viveram como ermitãs e cuidaram da imagem até o século XV.

Uma das mais famosas histórias envolvendo os milagres de Nossa Senhora d’Oropa aconteceu quando decidiram levar a imagem para Biella e ela se tornou tão pesada que não saía do lugar. Ao retornarem com ela para o local de origem, a imagem voltou ao seu peso original. Hoje, na subida para o Santuário, que fica a 1200 metros de altitude, há uma pequena capela que imortaliza esse milagre, chamada de Capela do Transporte.

A primeira missa foi celebrada na Basílica em 1600.

 

As coroações de Nossa Senhora d’Oropa 

Na história do Santuário de Nossa Senhora d’Oropa figuram quatro coroações muito particulares, algumas acompanhadas de milagres. Na primeira delas, em 1620, a imagem foi coroada na presença de 25 mil pessoas e aconteceram sete milagres.

Em 1720, em uma segunda coroação, os fiéis puderam contemplar uma coroa de estrelas sobre a imagem e também um cometa que parecia cair sobre ela.

Em 1820, a coroação reuniu mais de 100 mil fiéis no vale D’Oropa e a quarta coroação aconteceu nos primeiros anos após a Primeira Guerra e foi presidida por um Cardeal representando o Papa.

As principais peregrinações, hoje em dia, acontecem nos dias 21 de novembro, 15 de agosto e 8 de setembro.

O que ver?

santuário d'oropaA Igreja da Nossa Senhora Negra: finalizada em 1620, nela foi realizada a primeira coroação que citamos. Tem uma fachada simples, mas elegante. No interior é possível observar diversos afrescos que remontam ao século XIV e que contam a história da virgem e de alguns santos. Dentro da igreja há também a imagem da Nossa Senhora Negra, com um manto azul, hábito e cabelos dourados, que contrastam com sua colocação escura.

Basílica Superior: construção de proporções monumentais, a Basílica Superior foi finalizada no século XIX e conta com uma cúpula maravilhosa que se ergue 80 metros acima do chão. Três grandes portais de bronze contam a história do Santuário, desde a sua origem com Santo Eusébio até a construção da igreja nova.

Embarque com a Unitur para conhecer o Santuário d’Oropa!